20/12/2014

Harry Potter e o enigma do príncipe






















Desde pequena admirava os filmes do Harry Potter — assistia todos, em ordem de lançamento, repetidas vezes; e foi então, somente agora, na Maratona Literária, que resolvi viajar e realizar muitos feitiços com o trio lendo Harry Potter e o enigma do príncipe. Fui na leitura com a maior força de vontade do mundo e passei a admirar J.K Rowling (e todo o mundo fantástico criado pro ela) ainda mais.

No penúltimo volume da série nos deparamos com vários acontecimentos e na reta final dessa saga. Leitura intensa, chatinha no começo, mas muito empolgante desde o primeiro parágrafo. Na obra, Harry já no sexto ano em Hogwarts, se depara com uma série de coisas estranhas acontecendo no castelo devido a volta de você-sabe-quem.

Harry se aproxima muito mais do Dumbledore nesse livro e acaba descobrindo uma série de coisas ligadas a ele e a morte de seus pais. Tem também toda a história do tal do Príncipe Mestiço: encorajado a continuar nas aulas de Poções pelo novo professor e sem o material da aula, o protagonista se vê pegando os livros emprestados pela escola. O que ele não esperava era que o tal livro que ele pegasse tivesse várias anotações pessoais do Príncipe Mestiço que o tornaria no melhor aluno da aula de poções, para total inveja da Hermione. A pergunta que não quer calar é: quem é o tal Príncipe Mestiço? ;)

Tem toda a parte romântica (maravilhosa!) da história, que, justamente por ser na reta final, toma o melhor rumo possível. A ação envolvente no final do livro é altamente contagiante e os perigos ficam cada vez mais visíveis — tantos aos nossos olhos quanto aos olhos dos personagens. Temos também a descoberta das horcruxes: objetos aos quais Voldemort fragmentou sua alma e o início da caçada a elas, que tem continuação no último livro: Harry Potter e as relíquias da morte.

O começo do livro é incrivelmente chato e entediante, já que eu por ter algum tempo que não leio/assisto nada sobre a saga fiquei um pouco perdida. Mas tudo melhora ao longo das páginas, a escrita da autora também é fundamental: descrições detalhadíssimas que fazem com que a gente seja um integrante do trio e viva as aventuras que os personagens vivem. Simples e unicamente incrível, apenas.

2 comentários:

  1. Só vi os filmes, mas morro de vontade de ler os livros, só me falta tempo mesmo rs
    Beijos

    Devaneios Insignificantes

    ResponderExcluir
  2. Sou apaixonada por Harry Potter! Fico encantada com a criatividade da autora e toda coerência e sequencialidade de fatos que ela consegue transmitir na história. Vi todos os filmes, tenho alguns livros da saga, foi a primeira coleção literária que iniciei, mas ainda está pendente e pretendo concluí-la assim que puder, pois os livros são muitooooo melhores de que os filmes. Bjs prima linda

    ResponderExcluir

« »
© Leve como a brisa - 2017. Todos os direitos reservados. Design e conteúdo por Natália Pacheco. Tecnologia do Blogger. imagem-logo imagem-logo imagem-logo