31/03/2015

Paixão estridente e coelhos assustadores

Giram, giram, giram... Marcam compromissos, atrasam, adiantam, enfeitam. Fazem aquele barulho irritante quando tentamos dormir. "Tic tac, tic tac, tic tac..." Os desgraçados conseguem atrasar a gente quando consomem toda a bateria. Esmagam o nosso pulso quando estão muito apertados. Caem no chão quando ainda não foram ajustados. Olham pra gente cada vez com uma carinha diferente.

Nutrir um amor por relógios pode até ser estranho, mas sonhar em ter uma coleção deles é um pouco assustador. Mas dane-se se isso soa de um modo sombrio: eu quero ter uma coleção de relógios. Daquelas bem grandes. Daquelas bem antigas. Daquelas que têm os relógios organizados em ordem de aquisição. Daquelas que têm os relógios de todas as cores, formas, preços, lugares e sentidos.

O esquisito é que esse é um dos meus gostos que tenho desde pequena e que permanece comigo até hoje: desde lá, aos quatro anos de idade, eu queria ter uma coleção de relógios. Tudo bem que eu não levei a história adiante e resolvi colecionar moedas, que eram mais fáceis de serem encontradas.

Talvez tudo seja culpa do meu pequeno vício em Alice no país das maravilhas, onde aquele coelho esquisito que assustava todas as crianças acabou por ser tomar meu marido. E dane-se: houveram brigas, houve aquela velha crítica das pessoas que se referiam ao problema que uma criança deve ter por ter se casado imaginariamente com um coelho assustador.

Com o tempo veio o divórcio, mas eu me casei com o coelho de Alice no país das maravilhas. E ele tinha um relógio muito legal. Tem coisa mais importante que isso?

6 comentários:

  1. Que texto legal !
    Beijos da Cáh .
    feitaparaprovocar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Natália!!
    Eu adorei o texto!!! Você escreve muito bem, parabéns!!!
    É, se casar com o coelho foi uma coisa legal, rs. Adorei!!
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Que criatividade! hahah Bom, acho que você podia mesmo casar com o coelho porque eu shippava muuuuito a Alice com o Chapeleiro. Doideira minha?! Pode ser!
    Muito legal o texto!
    Beijos!
    www.no-coracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Cada um tem um sonho diferente, devemos respeitar ahahahahahhaha ^^
    Amei seu texto :)


    beeijão ^^
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Os relógios me assustam um pouco por limitarem meu tempo sem pena da aflição que eu sinto por isso, mas admito que esteticamente eles são bem legais... Na minha escrivaninha tem um que não está funcionando, mas que eu amo demais por estar na minha família há várias gerações ― para se ter uma ideia, ele é daqueles que a gente tem que dar corda para que os ponteiros funcionem!

    O Único Jeito

    ResponderExcluir
  6. Particularmente não vejo nada demais em colecionar relógios, é algo interessante até!
    Eu já cheguei a colecionar até CDs velhos haha

    ResponderExcluir

« »
© Leve como a brisa - 2017. Todos os direitos reservados. Design e conteúdo por Natália Pacheco. Tecnologia do Blogger. imagem-logo imagem-logo imagem-logo