27/07/2015

Querido Tempo, preciso de mais tempo...

Querido Tempo,

Ando atormentada com as dificuldades que a vida me impõe. Dificuldades eternamente fúteis, mas que ainda assim necessitam de um longo processo de digestão e pensamento para serem concluídas. E isso me assusta pra caramba.

Não queria vencer meu orgulho, mas o fiz. Não queria perder mais tempo do pouco tempo que ainda me resta, mas aqui estou fazendo exatamente isso. Tudo o que quero, caro amigo, é pedir uma trégua. Trabalhamos juntos certa vezes e, confesso: o resultado foi satisfatório. Então, que tal fazermos isso novamente? 

Antes de me despedir, querido Tempo, lembre-se de que eu jamais pediria algo inusitado. Quando falo em trégua, não digo que quero um artigo mágico que congele o tempo. Quando falo em trégua, querido Tempo, quero dizer que preciso de um razoável aumento de minhas férias para que eu possa resolver as dificuldades que a vida me impôs. Não é pedir muito, é?

Grata.

Um comentário:

  1. Assino embaixo. Por que o tempo tem que nos deixar assim, tão sem férias?

    ResponderExcluir

« »
© Leve como a brisa - 2017. Todos os direitos reservados. Design e conteúdo por Natália Pacheco. Tecnologia do Blogger. imagem-logo imagem-logo imagem-logo