16/05/2016

Penso, logo existo


Os pensamentos são os meus maiores medos, a preguiça é o meu maior pecado e a arrogância é o meu maior erro.

O vento é a minha liberdade, o som é a minha terapia e as palavras são minhas amigas. Mas o pensamento é o meu maior medo.

É medo de pensar, é medo de não pensar. É medo de pensar e de errar. Medo de não ter tempo de pensar. Medo de pensar demais. Às vezes é medo por pensar.

Medo que existe porque penso, e penso porque existo

(Valeu, filosofia! Pelo menos uma serviu.)

Um comentário:

  1. Eu, por medo e por vezes, tento me esconder de meus próprios pensamentos; mas eles me acham. Sempre. Sempre, sempre e sempre.

    ResponderExcluir

« »
© Leve como a brisa - 2017. Todos os direitos reservados. Design e conteúdo por Natália Pacheco. Tecnologia do Blogger. imagem-logo imagem-logo imagem-logo