27/11/2016

Choro para me libertar

Choro pelos anseios que a vida me oferta. Pelas oportunidades que às vezes não percebo. Pelos gritos que não são escutados e tampouco são meus.
Choro pela guerra, pela fome e pelo próprio choro. Pelas aventuras que passam. Pelas bobagens que cercam. Choro por coisas boas e por coisas que não estão ao meu alcance.
Choro porque é preciso. Choro porque as lágrimas são as minhas forças. Choro pelo simples fato de querer chorar: choro para me libertar.

Choro. E choro de novo... Pelas pessoas, pelas crianças, pela fome e pelas doenças...

2 comentários:

  1. Também choro eu... Choro pelas vidas que, tantas vezes, nem vidas são.

    ResponderExcluir
  2. Ah... o choro, choro por tudo também, pelas coisas que tem motivo e até pelas coisas sem motivo.
    Beijo.

    ResponderExcluir

« »
© Leve como a brisa - 2017. Todos os direitos reservados. Design e conteúdo por Natália Pacheco. Tecnologia do Blogger. imagem-logo imagem-logo imagem-logo